Glossário de Saúde

Abartrose

Articulação deficiente, mole. Ocorre quando há escorregamento das superfícies articulares. Diartrose.


Abcesso/Abscesso

Foco de pus no interior de um tecido, órgão ou região do corpo.


Acne

Doença de pele, vulgar na adolescência, pensa-se que devido a alterações hormonais que surgem naquela fase da vida. Caracteriza-se pelo aparecimento de pequenas elevações vermelhas, hemisféricas ou cónicas por inflamação das glândulas sebáceas. O acne localiza-se preferencialmente na cara e nas costas, distinguindo-se diferentes variedades: simples, pustuloso, varioliforme, papuloso, hipertrófico, etc.


Acufeno

Sensação auditiva anormal. Zumbidos.


Afagia

Dificuldade na deglutição.


Afasia

Perturbação da linguagem causada por lesão adquirida no Sistema Nervoso Central, representada por alterações diversas da compreensão auditiva, expressão verbal, leitura e escrita.


Afonia

Incapacidade de falar, com lesão no órgãos vocais.


Alergénio

Substância (antigénio) capaz de provocar uma reação alérgica. Ex.: o pólen das gramíneas que provoca a febre-dos-fenos.


Alergia

Hipersensibilidade adquirida pelo organismo relativamente a uma substância estranha (alergénio), quer se trate de uma substância normalmente inofensiva (pelos, poeiras, pólen, leite, etc.) quer de um produto medicamentoso ou bacteriano. Traduz-se por uma reação imediata de tipos diversos (eczema, urticária, febre-dos-fenos, asma).


Alergologia

Estudo da alergia e das suas manifestações patológicas. O especialista chama-se alergologista.


Alopecia

Queda total ou parcial de cabelos.


Alzheimer

Doença que se inicia na meia idade e que se caracteriza por deterioração mental manifestada por perda de memória, perda da capacidade de orientação espacial e visual, confusão e desorientação. Evolui para a morte num período desde os 5 aos 10 anos. A sua causa concreta é ainda desconhecida.


Ambliopia

Diminuição da acuidade visual em um ou ambos os olhos; visão fraca.


Ameba

Protozoários parasitas que são patogénicas para o homem.


Amenorreia

Ausência ou supressão anormal da menstruação.


Amiloidose

Conjunto de afeções diversas, inflamatórias, hereditárias ou neoplásicas, caracterizadas pela acumulação nos tecidos de proteínas fibrosas que podem pôr em causa funções vitais.


Amputação

Operação que consiste em separar do corpo um membro ou parte dele (por meio de instrumento cortante).


Anafilaxia

Estado de hipersensibilidade ou de reação exagerada a nova introdução de substância estranha, que ao ser administrada pela primeira vez, não provocou, ou provocou pequena, reação.


Análise Clínica

Exame laboratorial destinado a facilitar o diagnóstico médico, o tratamento ou a profilaxia das doenças humanas.


Anamnese

História detalhada de todos os sintomas e eventos relacionados a tais sintomas, relatada pelo paciente.


Anatomia

Ciência que estuda a estrutura e a morfologia do homem ou dos animais. O especialista nesta disciplina chama-se anatomista.


Anemia

Diminuição no número de glóbulos vermelhos do sangue circulante, geralmente acompanhada dos seguintes sintomas: tontura, fraqueza e fadiga.


Aneurisma

Dilatação localizada da parede de uma artéria ou coração devido a uma lesão, malformação ou traumatismo.


Angina

Inflamação aguda e difusa da mucosa da orofaringe. Correntemente, designa-se muitas vezes por este nome a amigdalite aguda.


Angioma

Tumor circunscrito formado por uma aglomeração de vasos sanguíneos ou linfáticos. Com localização variável, é na maior parte das vezes de origem congénita.


Anorexia

Redução ou falta de apetite.


Anoxia

Deficiência de oxigenação nos órgãos ou nos tecidos.


Anti-histamínico

Diz-se de uma substância que atenua ou suprime os efeitos da histamina ou que bloqueia a sua produção durante as manifestações alérgicas e que é prescrita no tratamento das alergias.


Anti-inflamatório

Que combate a inflamação.


Anticorpo

Qualquer substância presente naturalmente ou produzida no organismo (sangue ou tecidos) sob a ação de um antigénio e que possui a propriedade de reagir especificamente, in vivo ou in vitro, com o antigénio correspondente. A produção de anticorpos intervém no desenvolvimento da imunidade.


Antídoto

Substância capaz de neutralizar um veneno ou de combater os seus efeitos no organismo.


Antifúngico

Que inibe o desenvolvimento dos fungos. O mesmo que Antimicótico.


Antígeno / Antigénio

Substância que provoca a formação de um anticorpo específico.


Antipirético

Que previne ou combate a febre.


Antisséptico

Que destrói os germes patogénicos, nomeadamente por aplicação externa.


Antitússico

Que acalma a tosse.


Anúria

Ausência da produção de urina.


Aorta

Grande artéria que sai do ventrículo esquerdo do coração e que é o tronco comum das artérias que levam o sangue arterial a todas as partes do corpo.


Apneia

Ausência temporária da respiração.


Apneia do Sono

Síndrome caracterizada por episódios repetitivos de completo ou parcial fechamento das vias aéreas superiores levando à fragmentação do sono noturno.


Arritmia

Perturbação ou irregularidade do ritmo dos batimentos cardíacos.


Artrite

Inflamação das articulações.


Artrose

Afeção degenerativa das articulações.


Ascite

Acumulação de líquido na zona abdominal.


Asfixia

Estado resultante da supressão da respiração e circulação do sangue.


Astenia

Debilidade, fraqueza física.


Atrofia

Diminuição na quantidade de tecido após o crescimento normal ter sido alcançado.


Autoimune

Que produz reação imunológica contra o próprio corpo (ex.: doença autoimune).


Bacia

Pélvis.


Bacilar

Relativo aos bacilos.


Bacilemia

Presença de bacilos no sangue.


Bacilos

Microrganismos do género Bacillus;  bactérias em forma de bastonete.


Bactéria

Microrganismo unicelular que se reproduz por divisão. Os cocos e os bacilos são exemplos de bactérias. As bactérias e os vírus constituem as duas causas mais frequentes de infeções.


Bacteriano

Relativo a ou causado por bactéria.


Basófilo

Leucócito com grânulos que se coram com corantes básicos.


Behçet

Doença crónica caracterizada por aftas bucais e genitais, associadas a afeção ocular (uveíte) muitas vezes grave, a lesões venosas e arteriais que provocam tromboses periféricas e viscerais e a erupção do tipo eritema (que constitui muitas vezes a primeira manifestação da doença). De causa não esclarecida, esta doença integra-se no grupo das vasculites sistémicas.


Bílis

Líquido amarelado e amargo segregado pelo fígado para auxiliar na digestão.


Biliúria

Presença de bílis ou sais biliares na urina.


Biópsia

Remoção e exame de tecido do organismo para fins de diagnóstico.


Bradicardia

Diminuição do ritmo cardíaco.


Bradifasia

Lentidão na pronúncia das palavras.


Bradipepsia

Digestão lenta e difícil; digestão incompleta.


Broncopneumonia

Doença infeciosa aguda dos pulmões que atinge simultaneamente os alvéolos e os pequenos brônquios.


Bronquiectasia

Dilatação dos brônquios.


Brônquio

Canal que se segue à traqueia, através do qual o ar chega aos alvéolos pulmonares.


Bronquite

Inflamação aguda ou crónica, da mucosa dos brônquios.


Bulimia

Apetite insaciável e devorador que pode surgir em certas doenças, como a diabetes, e algumas neuropatias.


Bypass

Termo inglês utlizado que se refere a um desvio do fluxo sanguíneo para evitar um vaso lesado ou deficiente ou para efetuar cirurgia cardíaca.


Cãibra

Contração muscular espasmódica, involuntária e dolorosa, que ocorre no tecido muscular.


Cálculo

Formação sólida causada pela acumulação de sais minerais ou substâncias orgânicas. Ocorrem nos rins, bexiga, vesícula, fígado, etc.


Campo Visual

Extensão de espaço que o olhar abrange, mantendo-se o olho imóvel.


Candida

Género de fungos microscópicos que se apresentam sob a forma de leveduras, largamente presentes na natureza. Certas espécies são responsáveis por manifestações patológicas.


Candidíase

Afeção aguda, subaguda ou crónica, causada por leveduras pertencentes ao género Candida (sobretudo Candida albicans). A infeção atinge sobretudo a pele e as mucosas e manifesta-se por uma erupção de pequenas pústulas esbranquiçadas.


Carcinoma

Qualquer tumor maligno desenvolvido a partir de um tecido epitelial.


Cardíaco

1) Relativo ao coração. 2) Pessoa que sofre de doença do coração.


Cardiopulmonar

Relativo ao coração e aos pulmões.


Cardiovascular

Relativo ao coração e aos vasos sanguíneos.


Cárie

Degradação do tecido ósseo e dentes, que provoca o seu amolecimento e destruição.


Carótida

Cada uma das artérias que transportam o sangue da aorta até à cabeça.


Cartilagem

Tecido muscular, flexível e duro, que reveste as articulações.


Cava

Cada uma das duas veias principais (veia cava inferior e veia cava superior) que transportam o sangue venoso de todo o corpo até à aurícula direita do coração.


Cefaleia

Dor de cabeça.


Celíaca (doença)

A doença celíaca é uma intolerância alimentar ao glúten (complexo de proteínas existente em quatro cereais: trigo, aveia, centeio e cevada) que se manifesta de forma permanente e definitiva.


Cervical

1) Relacionado com a cerviz. 2) Relativo ao colo do útero. 3) Parte da coluna vertebral constituída pelas sete vértebras da zona do pescoço.


Cervix

Colo do útero.


Cerviz

Parte posterior do pescoço.


Cesariana

Operação cirúrgica que consiste em extrair um feto por meio de uma incisão no ventre e no útero da mãe, geralmente quando o parto natural não é possível.


Choque Anafilático

Conjunto de reações agudas (colapso, asma, urticária generalizada) que se manifesta alguns minutos após a introdução no organismo de uma substância estranha, à qual este foi sensibilizado anteriormente. Estas manifestações são muitas vezes secundárias a injeções de soros terapêuticos, penicilina e picadas de insetos em indivíduos sensibilizados.


Cianose

Coloração azulada ou roxa da pele, nas extremidades e mucosas, em decorrência da falta de oxigênio.


Ciática

Afeção dolorosa do nervo ciático, geralmente devida à compressão das suas raízes.


Clister

Introdução de líquido (água ou medicamento) no intestino através do ânus, por meio de seringa ou irrigador.


Cólica

Dor aguda no cólon ou outra parte da cavidade abdominal.


Coma

Estado patológico em que há perda de consciência, ausência ou redução das reações a estímulos e eventual alteração de funções vitais.


Congénito

Que foi gerado ou nasceu com o indivíduo; inato.


Contágio

Transmissão de enfermidade pelo contacto imediato ou indireto que se tem com o doente.


Contusão

Lesão associada a um traumatismo que pode produzir desvitalização de tecidos profundos.


Convulsão

Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas. Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode dever-se  a medicamentos ou doenças.


Degeneração

Alteração na estrutura ou na composição química de um tecido ou órgão, resultando na perda das suas características genéricas e na aquisição de formas e propriedades novas.


Deglutição

Passagem dos alimentos desde a boca até ao esófago. É um mecanismo em parte voluntário e em parte automático (reflexo), que envolve a musculatura faríngea e o esfíncter esofágico superior.


Delírio

Alteração aguda da consciência ou da lucidez mental, provocado por uma causa orgânica (por exemplo, febre).


Demência

Deterioração irreversível e crónica das faculdades intelectuais de uma pessoa.


Dengue

Doença infeciosa febril, acompanhada de dores articulares e musculares, dores de cabeça, por vezes com erupções cutâneas, causada por um vírus e transmitida ao homem pelo mosquito do género Aedes. Tem um período de incubação de três a seis dias. A doença evolui por um período de três a cinco dias, seguindo-se depois grande astenia. Após alguns dias pode seguir-se uma recaída com sintomas semelhantes.


Dermatite

Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas e é produzida pela agressão direta de microrganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças autoimunes).


Diabetes

Doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes Mellitus ainda que existam outras variantes (ex.: Diabetes Insipidus), nas quais o transtorno principal é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.


Diagnóstico

Determinação de uma doença pelos sintomas e/ou mediante exames diversos.


Diálise

Método que imita a função normal dos rins, eliminando do sangue os compostos tóxicos produzidos pelo metabolismo, assim como também diferentes fármacos e drogas. Utiliza uma membrana através da qual estes compostos se difundem para um líquido (líquido de diálise), a partir do qual são eliminados.


Dispepsia

Nome genérico aplicado a diferentes sintomas do aparelho digestivo, como acidez, ardor, dor, etc. Podem traduzir um distúrbio funcional, gastrite, úlcera péptica, etc.


Distensão

Deslocamento, torção ou tensão exercida num tecido ou num órgão, que provoca geralmente o aumento do seu volume ou da sua superfície (ex.: distensão muscular).


DIU

Dispositivo intrauterino; método contracetivo.


Diurese

Excreção abundante de urina


ECG

Abreviatura de eletrocardiograma.


Ecocardiograma

Método de diagnóstico não invasivo que permite visualizar a morfologia e o funcionamento cardíaco, através da emissão e captação de ultrassons.


Ectopia

Anomalia, congénita ou não, relacionada à posição ou localização de um órgão, como na gravidez ectópica em que o produto da conceção se localiza fora do útero.


Edema

Inchaço devido à acumulação anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais.


EEG

Abreviatura de eletroencefalograma.


Embolia

Obstrução de um vaso sanguíneo, geralmente uma artéria secundária, devido a coagulação fibrinosa ou outro corpo estranho trazido pela corrente sanguínea desde um vaso maior. O mesmo que Embolismo.


Êmbolo

Corpo que provoca a obstrução de um vaso sanguíneo.


Emplastro

Medicamento ou preparação terapêutica adesiva destinada a uso externo.


Encefalite

Inflamação do tecido encefálico produzida por uma infeção viral, bacteriana ou micótica (fungos).


Entorse

Distensão traumática de um ligamento que produz alongamento ou rutura do mesmo, acompanhada de dor, hematoma e dificuldade em movimentar a articulação afetada.


Enxaqueca

Dores de cabeça recorrentes e intensas, localizadas a uma metade da cabeça, acompanhadas de náuseas, perturbações oculares (fotopsia) e, por vezes, vómitos. Inicia-se geralmente na puberdade sendo a sua causa desconhecida. Contudo, nos indivíduos suscetíveis, pode ser desencadeada por fadiga física ou psíquica, certos alimentos ou excessos alimentares, luminosidade intensa ou súbita e menstruação.


Enxerto

Inserção de pedaço de pele ou osso para corrigir defeito ou falha em órgão ou tecido.


Epiderme

Camada mais exterior da pele.


Epidural

1) Que pertence ao canal sacro situado entre as vertebras e a dura-máter. 2) Anestesia que se realiza na superfície da dura-máter.


Eritema

Vermelhidão cutânea.


Escoliose

Deformidade no alinhamento da coluna vertebral, que produz uma curvatura da mesma para um dos lados. Pode ser devido a distúrbios ósseos e a problemas posturais.


Espasmo

Contração súbita e involuntária de um músculo ou grupo muscular. Este pode situar-se em qualquer região do organismo e produzir diferentes alterações.


Estetoscópio

Instrumento acústico utilizado para amplificar os sons emitidos por órgãos do corpo humano; por exemplo: coração e pulmões.


Estomatite

Processo inflamatório que acomete a cavidade oral e a laringe.


Estrabismo

Desvio da posição de um dos olhos em relação ao outro que pode dever-se a uma alteração no sistema de músculos, tendões e nervos encarregados do movimento normal dos olhos.


Estria

Risca na pele provocada por perda de elasticidade e/ou atrofia da pele e que inicialmente surge como linha vermelha e, posteriormente, como linha lustrosa, deprimida, podendo apresentar comprimento e largura diversa.


Eutanásia

Conjunto de procedimentos que proporcionam a morte sem sofrimento, por critério próprio de quem atua (médico, enfermeiro, familiar, etc.) ou por solicitação de quem sofre.


Evaginação

Protusão de um órgão ou de parte de um órgão para fora da sua localização normal.


Excreção

Eliminação para o exterior do organismo de secreções ou de produtos residuais pelos canais excretores ou pelas vias naturais.


Expetoração

Expulsão, com tosse, das secreções provenientes das vias respiratórias; material expulso do peito; escarro.


Expetorante

Medicamento ou qualquer outro meio que provoca expetoração.


Fadiga

 Sensação sentida no corpo ou em parte do corpo após esforço exagerado; cansaço.


Fármaco

O mesmo que medicamento.


Fáscia

Bainha ou membrana de tecido conjuntivo fibroso que envolve, cobre ou separa os músculos ou outras estruturas do organismo.


Fasciculação

Contração involuntária e indolor de um grupo ou fascículo de fibras musculares.


Fasciite

Afeção inflamatória de uma ou mais aponevroses (fáscias).


Febre

Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, normalmente 37ºC, quando medida na boca.


Febril

Caracterizado pela presença de febre.


Fibroma

Tumor benigno constituído por proliferação do tecido fibroso. geralmente bem delimitado, pode desenvolver-se nas localizações mais diversas: pele, tecidos moles, rim, ovário, rinofaringe, etc.


Fibrose

Formação patológica de tecido fibroso.


Fimose

Aperto mais ou menos acentuado do anel cutâneo do prepúcio, que impede que a glande se descubra.  É, na maioria dos casos, congénita.


Fístula

Orifício ou canal patológico que permite a passagem de matérias orgânicas, como pus, urina ou fezes.


Flato

Ar ou gases no estômago ou intestinos.


Flatulência

1) Acumulação de gases no estômago e nos intestinos, provocando distensão abdominal que, por vezes, se torna incómoda. 2) Expulsão mais ou menos ruidosa de gases acumulados nos intestinos pelo ânus.


Flebite

Inflamação da parede interna de uma veia. Pode ser acompanhada ou não de trombose da mesma.


Flora Intestinal

Bactérias presentes no intestino animal.


Foliculite

Inflamação dos folículos pilosos.


Folículo

Saco ou glândula excretória ou secretória de pequenas dimensões.


Fratura

Traumatismo que consiste na rutura parcial ou total de um osso ou de uma cartilagem dura.


Frieira

Inflamação da pele produzida pelo frio, acompanhada de inchaço, prurido e ardor, afetando geralmente os dedos das mãos e dos pés, o nariz e as orelhas.


Fungicida

Que destrói os fungos. Antifúngico.


Fúngico

Relativo aos fungos ou a eles devido. Ex.: intoxicação fúngica.


Fungo

Forma de vida simples (cogumelo comestível, cogumelo venenoso, bolor) que pode ser saprófita ou parasita. Existem muitas espécies de fungos, alguns dos quais podem ser patogénicos, provocando doenças da pele ou de outros órgãos (micoses ou alergias).


Furúnculo

Pequeno nódulo doloroso que se forma em torno da raiz de um pelo ou de uma glândula sudorípara, devido a inflamação do tecido celular situado debaixo da pele.


Gâmeta

Cada uma das duas células que se unem durante a fecundação para formar o ovo (ou zigoto).


Gânglio

Pequena estrutura ou corpo arredondado existente no trajeto de um nervo ou de um vaso linfático.


Gangrena

Necrose dos tecidos, em consequência da interrupção local da circulação sanguínea, de origem diversa: embolia, aterosclerose, etc.; por vezes, complica-se de uma superinfecção por germes anaeróbios (gangrena gasosa).


Gastralgia

Dor no estomago.


Gastrenterite

Inflamação aguda da mucosa do estômago e do intestino (geralmente de causa infeciosa), caracterizada por febre, vómitos, diarreia (mais ou menos profusa) e mal-estar geral.


Gástrico

Relativo ao estômago.


Gastrintestinal

Referente ao estômago e ao intestino.


Gastrite

Inflamação aguda ou crónica da mucosa do estômago.


Gene

Partícula elementar de um cromossoma, constituída essencialmente por ácido desoxirribonucleico (ADN) e que é responsável pela transmissão hereditária de um carácter. O gene está localizado num ponto definido (locus) de um cromossoma. Os genes são suscetíveis de sofrer mutações.


Genérico

Medicamento cuja fórmula caiu no domínio público e que é vendido sob a denominação comum a um preço inferior ao da especialidade correspondente.


Genética

Ciência da hereditariedade cujas primeiras leis foram descritas por Mendel em 1865, e que estuda a transformação dos caracteres anatómicos, citológicos e funcionais dos pais para os filhos.


Gengival

Relativo às gengivas.


Gengivite

Inflamação das gengivas.


Genital

Relativo à reprodução sexuada ou aos órgãos sexuais.


Genoma

Conjunto dos cromossomas de um gâmeta (célula sexual), cujo número é característico de cada espécie. Nos humanos, o genoma é formado por 23 cromossomas.


Geriatria

Parte da Medicina que se ocupa das doenças dos idosos.


Germe

Microrganismo, sobretudo os que são suscetíveis de causar uma doença.


Glândula

Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sanguínea (glândulas endócrinas) ou superfícies mucosas ou cutâneas (glândulas exócrinas). A saliva, o suor e o muco são exemplos de produtos de glândulas.


Glaucoma

Aumento da pressão intraocular que se manifesta por dor de cabeça, olhos vermelhos e, quando não tratado, pode levar à perda de visão a longo prazo.


Glicemia

Presença de glicose no sangue.


Glicose

Açúcar simples abundante na natureza (sob a forma de dextrose), que serve de referência à classe dos glícidos. Alimento energético essencial, constitui a forma principal sob a qual os açúcares podem ser utilizados pelo organismo.


Glóbulo

Partícula ou célula livre com forma mais ou menos esférica. Ex.: glóbulo branco (leucócito); glóbulo vermelho (eritrócito).


Glúten

Mistura de proteínas presente nas farinhas de cereais (sobretudo na farinha de trigo). A intolerância ao glúten é a causa da doença celíaca.


Gónada

Glândula genital que produz os gâmetas; nos animais superiores e no ser humano, o testículo e o ovário.


Gota

Afeção devida a perturbação do metabolismo do ácido úrico, que ocorre quase exclusivamente no homem. Manifesta- se por crises de artrite aguda localizada especialmente na articulação do dedo grande do pé e por depósitos de uratos (tofos) subcutâneos. A concentração de ácido úrico do sangue encontra-se aumentada (hiperuricemia).


Gram (coloração ou método de)

Método de coloração para distinguir as bactérias e em que se faz uma primeira coloração com violeta de genciana. Depois faz-se a descoloração pelo álcool e, em seguida, nova coloração com fucsina. Com este método classificam-se as bactérias em gram-positivas (que mantêm a coloração violeta) e gram-negativas (depois de descoradas ficam coradas de rosa pela fucsina).


Gram-negativo

Diz-se de um microrganismo que fica corado de rosa pelo método de coloração de Gram.


Gram-positivo

Diz-se de um microrganismo que fica corado de violeta pelo método de coloração de Gram.


Granuloma

Tumor ou nódulo que se encontra em processos infeciosos e outras doenças. É, na maioria das vezes, uma reação a algum tipo de agressão (corpo estranho, ferimentos, parasitas, etc.).


Gravidez ectópica

Implantação do produto da fecundação fora da cavidade uterina.


Greta

Fenda na pele.


Habituação

Estado do organismo que se habitua progressivamente à ação de um medicamento ou de uma droga, cujos efeitos diminuem pouco a pouco, o que obriga a aumentar as doses.


Halitose

Mau hálito.


Hematoma

Tumefação sanguínea resultante da rutura de um vaso.


Hematúria

Presença anormal de sangue na urina.


Hemodiálise

Processo terapêutico em que o sangue, através de equipamento especial, é depurado de diversas substâncias nocivas.


Hemofilia

Doença hereditária familiar que afeta essencialmente pessoas do sexo masculino, e que se caracteriza por problemas de coagulação do sangue e propensão para hemorragias graves.


Hemofílico

Pessoa que sofre de hemofilia.


Hemoglobina

Proteína que contém ferro sob a forma de uma fração designada heme, contida nos glóbulos vermelhos, aos quais confere a cor. A hemoglobina é o veículo do oxigénio no sangue.


Hemograma

Exame ao sangue, realizado em laboratório, para classificação e contagem dos elementos do sangue e respetivas percentagens.


Hemorragia

Perda de sangue para um órgão interno (tubo digestivo, cavidade abdominal) ou para o exterior (ferimento arterial). De acordo com o volume e velocidade com a qual se produz o sangramento, uma hemorragia pode produzir diferentes manifestações nas pessoas, desde taquicardia, sudorese, palidez cutânea e até choque.


Hemorroidas

Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.


Heparina

Substância encontrada principalmente no fígado, músculos e pulmão, cuja função é a de diminuir a coagulação do sangue (anticoagulante).


Hepatite

Inflamação do fígado, caracterizada por coloração amarela da pele e mucosas (icterícia), dor na região superior direita do abdómen, cansaço generalizado, aumento do tamanho do fígado, etc. Pode ser produzida por múltiplas causas como infeções virais, toxicidade por drogas, doenças imunológicas, etc.


Hérnia

Tumor mole, que se forma com a saída total ou parcial de uma víscera para fora da membrana que a reveste, através de uma rotura da mesma.


Herpes

Afeção cutânea, aguda, caracterizada por grupos de vesículas amarelas que formam crostas no período de cura.


Hiperglicemia

Excesso de açúcar no sangue.


Hipertensão

Tensão das artérias superior à normal.


Hipoglicemia

Insuficiência de açúcar no sangue.


HIV

Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da SIDA.


Hormona

Designação das substâncias provenientes das glândulas endócrinas, que desempenham ações das mais importantes num organismo.


Icterícia

Coloração amarela mais ou menos intensa da pele e das mucosas, devida à impregnação dos tecidos por pigmentos biliares. As suas causas principais são: afeção das células hepáticas (icterícia das hepatites, das cirroses, de certas intoxicações), a obstrução das vias biliares extra-hepáticas e a destruição maciça dos glóbulos vermelhos (hemólise).


Idiopático

Que existe por si mesmo; de origem desconhecida. Ex.: nevralgia idiopática.


Impetigo

Infeção cutânea superficial, contagiosa, devida a germes piogénicos (estafilococos ou estreptococos), caracterizada por pústulas de tendência extensiva que se cobrem de crostas amareladas e espessas.


Imunidade

Estado de resistência de um organismo relativamente a um fator patogénico (geralmente um germe infecioso), com o qual já esteve em contacto. Este estado de resistência é então, na maioria dos casos, devido à presença de anticorpos circulantes no organismo imunizado.


Imunitário

1) Relativo à imunidade. 2) Que se caracteriza pela imunidade.


Imunizante

Que proporciona ou confere imunidade.


Imunodeficiência

Ausência ou diminuição das reações imunitárias.


Imunodepressão

Diminuição ou supressão das reações imunitárias do organismo que pode ter origem infeciosa ou ser obtida por meios terapêuticos (nomeadamente pelos medicamentos imunossupressores).


Imunoglobulina

Qualquer globulina plasmática dotada de propriedades imunitárias e que tem uma função de anticorpo no organismo. As imunoglobulinas subdividem-se, por ordem de importância e em função da sua estrutura e da sua atividade, em cinco categorias: imunoglobulinas G, imunoglobulinas A, imunoglobulinas M, imunoglobulinas D e imunoglobulinas E. Símbolo: Ig, seguido do seu índice específico: IgA, IgG, IgM.


Incontinência

Incapacidade de controlar voluntariamente a emissão da urina ou das fezes.


Indigestão

Termo que designa uma perturbação gastrointestinal passageira que se traduz por sensação de mal-estar, de peso epigástrico, acompanhada por vezes por náuseas e vómitos.


Infecioso

Que produz infeção, que hospeda um microrganismo que possui o poder de provocar uma infeção ou que é devido a uma infeção.


Inflamação

Conjunto das reações que se produzem no organismo em resposta à ação irritante ou à perturbação criadas por diversos fatores (microrganismos patogénicos, agentes físicos ou químicos, etc.). Os seus sinais principais são calor, dor, rubor e tumefação.


Inflamatório

Relativo à inflamação, ou que é caracterizado por uma inflamação. Ex.: edema inflamatório, reação inflamatória.


Influenza

O mesmo que gripe.


Inoculação

1) Ação de introduzir um germe num organismo vivo por injeção; 2) Penetração no organismo de um microrganismo patogénico através de uma ferida cutânea ou mucosa.


Insuficiência

Estado deficitário de um órgão ou de uma glândula, que não é capaz de realizar normalmente as suas funções.


Insulina

Hormona do pâncreas, segregada pelas células beta dos ilhéus de Langerhans. Favorece a utilização do açúcar pelos tecidos e reduz a glicemia.


Jejum

Privação de alimentos; abstinência; estômago vazio.


Jugular

1) Relativo à garganta. 2) Cada uma das veias jugulares. A veia jugular externa é uma veia volumosa formada pela confluência das veias temporais superficiais e maxilar interna. A veia jugular interna é um tronco volumoso que recebe o sangue venoso da cavidade craniana, de uma parte da face e da região anterior do pescoço.


Lactação

1) Elaboração e secreção do leite pelas glândulas mamárias. 2) Aleitamento, amamentação.


Laqueação

Ato ou efeito de laquear ou apertar um vaso, um canal ou afim (ex.: laqueação das trompas de Falópio).


Leucemia

Doença neoplásica aguda ou crónica caracterizada pela proliferação anormal e geralmente intensa dos leucócitos e das suas células de origem na medula óssea, por vezes associada à proliferação dos eritroblastos. É acompanhada habitualmente por alterações quantitativas e qualitativas dos leucócitos no sangue periférico.


Leucócito

Célula sanguínea nucleada, com aspeto esbranquiçado quando não está corada, de dimensões variáveis conforme o seu tipo e forma geralmente arredondada. Distinguem-se: os granulócitos (neutrófilos, basófilos e eosinófilos), os linfócitos e os monócitos.


Ligamento

1) Feixe fibroso, com forma e tamanho variáveis, resistente e pouco extensível, que liga entre si duas peças ósseas, sobretudo ao nível de uma articulação (ligamento articular), ou diversos órgãos ou partes do corpo.
 


Linfa

Líquido claro, transparente, amarelo-pálido, alcalino, que circula nos vasos linfáticos ou que ocupa os espaços intercelulares. A linfa contém normalmente linfócitos e as mesmas substâncias que o soro sanguíneo, mas em menor quantidade.


Linfático

1) Relativo à linfa ou à sua secreção. 2) Vaso linfático: vaso que transporta a linfa.


Linfócito

Pequeno leucócito mononucleado presente no sangue, na medula e nos tecidos linfoides. Os linfócitos desempenham uma função essencial nas reações imunitárias do organismo.


Linfoma

Designação de qualquer tipo de tumor, frequentemente maligno, constituído por proliferação de um tecido linfoide (doença de Burkitt, doença de Hodgkin, macromaglobulinemia primária de Waldenström, linfoma mediterrânico). Atualmente, um grande número de linfomas tem tratamento eficaz.


Lombalgia

Qualquer dor da região lombar, seja de origem vertebral, muscular, urogenital ou ginecológica.


Lyme (Doença de)

Doença endémica inflamatória causada por um microrganismo espiralado (Borrelia burgdorferi) transmitido por carraças do género Ixodes, caracterizada por eritema crónico migratório, artrites com localizações diversas, neuropatias e meningencefalite.


Malabsorção

Defeito da absorção digestiva das gorduras, das proteínas, dos glícidos e das vitaminas (nomeadamente da vitamina B12). O conjunto das diversas perturbações que dela resultam, bem como as suas manifestações clínicas, são por vezes designadas por síndrome de malabsorção.

 


Malformação

Modificação patológica congénita e permanente de um órgão, de uma parte do corpo ou de todo o organismo.


Malnutrição

Estado de nutrição insatisfatório que resulta da subalimentação, de superalimentação, alimentação desequilibrada ou assimilação imperfeita (malabsorção).


Mamografia

Radiografia da glândula mamária, sem qualquer preparação prévia (sem opacificação por meio de contraste).


Mastectomia

Extração cirúrgica, total ou parcial, da mama.


Matriz Ungueal

Zona na qual se gera a unha, constituída pela derme onde se implanta a raiz ungueal.


Medula Óssea

Tecido de consistência mole que preenche a parte central dos ossos longos e as diferentes cavidades e aréolas dos ossos esponjosos. A sua coloração e composição variam essencialmente com a idade do indivíduo. A medula vermelha, presente no feto e na criança, é rica em células conjuntivas jovens (entre elas as que estão na origem das células sanguíneas) e em vasos sanguíneos; tem um papel importante na ossificação e na hematopoiese. A medula amarela do adulto, rica em células adiposas, preenche o canal central da diáfise dos ossos longos.
 


Melanina

Pigmento castanho-escuro ou negro, presente normalmente na pele, cabelos, membranas do olho, certas regiões do cérebro e, patologicamente, em certos tumores (nevos, melanomas) e na urina. É elaborado pelas células da camada basal da epiderme.


Melanoma

Tumor formado por células capazes de produzir melanina, localizado sobretudo ao nível da pele e do olho. Pode tratar-se de um tumor benigno (ex.: um nevo, comummente conhecido como sinal na pele) ou de um tumor maligno (também chamado melanoblastoma), localizado na pele ou no globo ocular.


Meninges

Conjunto das três membranas que envolvem inteiramente o eixo cerebrospinal. São, de fora para dentro, a dura-máter, a aracnóide e a pia-máter.


Meningite

Inflamação, aguda ou crónica, das meninges cerebrais (meningite cerebral), das meninges espinhais (meningite espinhal) ou das meninges com ambas as localizações (meningite cerebroespinhal). Manifesta-se por sintomas como febre, cefaleias, vómitos, convulsões, rigidez da nuca, delírio, estrabismo, sonolência, paralisias, etc.). A causa das meningites é muito variada, podendo ser traumática, infeciosa (bacteriana, viral, parasitária), etc.


Meningococo

Diplococo Gram-negativo, em forma de grão de café, agente da meningite cerebrospinal. Pode subsistir nos portadores de germes (especialmente na faringe), sem provocar a doença.


Menopausa

Paragem da função ovárica que ocorre por volta dos 50 anos e após a qual deixam de existir a ovulação, a fecundação e a menstruação. Nome popular: idade crítica.
 


Menstruação

Corrimento fisiológico de sangue pela vagina, que ocorre periodicamente com intervalos de 25 a 31 dias (em média 28 dias) na mulher em estado de saúde normal, desde a puberdade até à menopausa. A menstruação dura normalmente 3 a 6 dias; está ausente durante a gravidez e muitas vezes também durante o período de aleitamento.


Metabolismo

Conjunto das transformações químicas e físico-químicas que ocorrerem em todos os tecidos do organismo, sofridas pelos constituintes da matéria viva.


Metástase

Foco de células cancerosas, relacionado com um cancro preexistente, chamado «primitivo», mas que se desenvolve à distância deste último e sem continuidade com ele. Ordinariamente, é produzido pela proliferação de células provenientes do tumor primitivo que chegam a um ponto determinado do organismo, quer por um canal natural (ex.: brônquios, canal biliar), quer por via vascular sanguínea ou linfática, o que é muito mais frequente.
 


Mialgia

Dor muscular.


Micção

Ação de urinar.


Micose

Qualquer afeção parasitária provocada por um fungo.


Micróbio

Nome dado a qualquer organismo invisível a olho nu e mais especialmente aos que são suscetíveis de provocar infeções.


Microrganismo

Organismo vivo, invisível a olho nu devido às suas pequenas dimensões.


Miocárdio

Músculo estriado reticulado espesso, que constitui a quase totalidade da parede do coração. É revestido interiormente pelo endocárdio e exteriormente pelo epicárdio e pericárdio.


Monócito

Tipo de glóbulo branco de grandes dimensões, mononuclear, que se origina na medula óssea e se desloca pela corrente sanguínea até aos tecidos.


Mórbido

Relativo a doença.
 


Muco

Produto de secreção das glândulas mucosas e que contém, para além de outros constituintes, água, sais, células descamadas e leucócitos. O muco exerce uma função protetora das mucosas que cobre.


Mucosa

Membrana de revestimento das cavidades naturais do organismo, cuja superfície está sempre ligeiramente húmida.


Músculo

Órgão dotado da propriedade de se contrair. Os músculos são classificados em dois grupos: músculos lisos e músculos estriados.


Mutação

Mudança brusca e permanente de um ou mais caracteres hereditários que ocorre espontaneamente ou provocada por diversos agentes. O mecanismo pode ser cromossómico: modificação do número, da distribuição ou da estrutura dos cromossomas; ou génico: modificação de um só gene ou de um pequeno número de genes.


Narcolepsia

Acesso súbito, de curta duração, de uma necessidade irresistível de dormir. A narcolepsia pode ocorrer em diversas doenças (epilepsia, tumor cerebral) ou na ausência de qualquer outra doença.


Narcose

Estado de sono provocado por medicamentos, na maior parte dos casos durante uma anestesia geral: por extensão, designa a própria anestesia geral.


Narcótico

1) Que produz narcose. 2) Diz-se de certos estupefacientes com efeito sedativo, euforizante ou ansiolítico, tais como os opiáceos.


Náusea

Vontade de vomitar, concretizada ou não. É acompanhada por contração involuntária dos músculos da faringe, do esófago e do estômago.


Necrose

Morte de um tecido ou de parte de um tecido (ósseo, cutâneo, vascular, etc.) de causa infeciosa.


Nefralgia

Dor renal.


Nefrologia

Ramo da medicina que compreende o estudo do rim e o tratamento das doenças renais. O médico especialista chama-se nefrologista.


Neonatologia

Ramo da medicina que trata dos cuidados médicos e preventivos relativos ao recém- nascido e à mãe, desde o nascimento até ao 28.º dia de vida da criança.


Neoplasia

Formação de um tumor.


Nervo

Cada um dos filamentos que servem de órgãos à sensação e ao movimento animal (ex.: nervo ciático, nervo facial).
 


Neurologia

1) Ramo da medicina que trata das doenças do sistema nervoso. O especialista chama-se neurologista ou neurólogo. 2) Estudo da anatomia e da fisiologia do sistema nervoso central.


Neuropatia

 Afeção do sistema nervoso, central ou periférico.


Neurose

Perturbação psíquica caracterizada por comportamento anormal, da qual o doente está consciente sem, todavia, a poder dominar. A neurose perturba a afetividade e a emotividade, mas não afeta as faculdades intelectuais.


Nevo

1) Malformação, sob a forma de mancha ou tumor, que alguns recém-nascidos trazem na pele. 2) Mancha na pele, sinal.


Nevralgia

Dor que se manifesta por acessos, sentida no trajeto de um nervo sensitivo ou no território que este inerva.
 


Nevrite

Lesão inflamatória de um nervo.


Nódulo

1) Estrutura anatómica formada por uma massa de células que exerce determinada função. 2) Em anatomia e em patologia, designa um pequeno inchaço ou saliência em forma de nó.


Nosocomial

Que tem a sua origem em meio hospitalar, ex.:. infeção nosocomial.
 


Obesidade

 Excesso mórbido de peso.
 


Obeso

Que tem obesidade.


Obstetrícia

Ramo da medicina que trata da gravidez e do parto. O especialista é o obstetra (em linguagem corrente parteiro).


Obstipação

Aumento no intervalo entre as evacuações, acompanhada de fezes impactadas e dificuldade na eliminação das mesmas. É definida como uma alteração do hábito intestinal na qual o indivíduo fica sem defecar por mais de 3 dias. Também conhecida como prisão de ventre.


Odontologia

Estudo dos dentes e das suas doença. Medicina Dentária.


Oftalmia

Afeção inflamatória do olho.


Oftalmologia

Parte da medicina que trata dos olhos e dos seus anexos, do ponto de vista médico e cirúrgico.


Oncologia

Estudo dos tumores e, por extensão, dos cancros. O especialista chama-se oncologista.


Organismo

Ser vivo, animal ou vegetal, que nasce, se desenvolve e é normalmente capaz de se reproduzir.


Ortopedia

Dirige-se ao tratamento das afeções congénitas ou adquiridas dos ossos, das articulações, dos músculos e dos tendões.


Osteoartrite

Artrite complicada por lesões ósseas das extremidades articulares.


Osteoporose

Alteração óssea, localizada ou difusa, que se caracteriza pelo adelgaçamento dos espaços ósseos. Pode surgir com a idade (osteoporose senil) ou por traumatismos, doenças endócrinas, menopausa, imobilização prolongada, etc.
 


Otite

Qualquer inflamação do ouvido, que afete a caixa do tímpano (otite média) ou o canal auditivo externo (otite externa).


Ovário

Cada uma das duas glândulas genitais femininas, situadas na bacia atrás dos ligamentos largos, à face do pavilhão da trompa. Produzem os óvulos e segregam uma parte das hormonas sexuais da mulher (estrogénio, progesterona).


Ovulação

Fenómeno fisiológico pelo qual o óvulo, que atingiu a maturidade, se destaca do ovário, é normalmente captado pelo pavilhão da trompa uterina (onde pode ser fecundado por um espermatozoide) e passa para o útero.


Óvulo

Gâmeta feminino maduro, derivado do oócito, que é suscetível de ser fecundado por um gâmeta masculino (espermatozoide).
 


Pacemaker

Estimulador cardíaco.
 


Paliativo

Que suprime ou atenua os sintomas sem atuar diretamente na doença que os provoca. Ex.: cuidados paliativos.


Palpitação

Sensação mais ou menos desagradável devidas à perceção não habitual dos batimentos cardíacos.


Panaceia

Nome dado antigamente a certos remédios que passavam por ser eficazes em qualquer doença.


Pancardite

Inflamação global do coração que afeta o pericárdio, o miocárdio e o endocárdio.
 


Pancreatite

Inflamação do pâncreas.


Pandemia

Epidemia que se estende a quase todos os habitantes de uma região e que pode afetar uma zona geográfica muito extensa. Trata-se geralmente de uma doença grave, como a cólera, a peste ou a SIDA.


Papeira

Doença infeciosa, contagiosa e epidémica, causada por um mixovírus da família dos Paramyxovirideae que tem uma afinidade especial para as glândulas salivares, testículos e sistema nervoso. Manifesta-se por tumefação dolorosa, em geral das duas glândulas parótidas, por vezes de outras glândulas salivares, e por febre habitualmente pouco elevada. O período de incubação é de 12 a 26 dias. A transmissão faz-se por contacto direto com um doente ou com objetos recentemente contaminados pelas secreções nasofaríngeas.
 


Papiloma

Tumor benigno, habitualmente de tamanho reduzido, desenvolvido na pele ou numa mucosa, e caracterizado pela hipertrofia das papilas da derme.


Pápula

Pequena lesão cutânea, bem circunscrita e firme, que não deixa cicatriz. As pápulas são as lesões elementares de numerosas afeções cutâneas: urticária, febres eruptivas, líquen, etc.
 


Paralisia

Perda passageira ou definitiva da função motora de um músculo, de um grupo muscular ou de uma parte do corpo, devida geralmente a uma lesão nervosa central ou periférica.


Paralisia cerebral

Conjunto das manifestações neurológicas devidas a lesões cerebrais congénitas (anomalia do desenvolvimento durante o primeiro trimestre da gravidez) ou adquiridas (ocasionadas por um parto difícil ou por traumatismos acidentais durante os primeiros meses de vida).


Paraplegia

Paralisia dos dois membros inferiores, muitas vezes associada à dos esfíncteres; é em geral devida a lesão da medula espinal.


Parasita

Organismo animal ou vegetal que, durante uma parte ou a totalidade da sua existência, se nutre permanente ou temporariamente com substâncias produzidas por outro ser vivo, sem destruir este último, exceto nos casos relativamente raros em que os parasitas são excessivamente numerosos.


Paresia

Paralisia ligeira ou incompleta, que se traduz por diminuição da força muscular.


Parestesia

Qualquer sensação anormal de picadas, formigueiro, impressão na pele, etc. Em geral associada a lesões dos nervos periféricos ou da medula espinal.


Parkinson (doença de)

Afeção neurológica devida a lesões degenerativas do corpo estriado e do locus niger, caracterizada clinicamente por tremor lento, que persiste em repouso.


Pasteurização

Processo para a conservação temporária de certos produtos alimentares (leite, cerveja, vinho, etc.) pela eliminação relativa de germes só por meio de aquecimento a uma temperatura sempre inferior a 100°C. A pasteurização do leite faz-se atualmente a 90°C durante 30 segundos, seguida por arrefecimento brusco a 10°C. A pasteurização não assegura uma esterilização eficaz porque não destrói os esporos e não mata todos os micróbios.


Patologia

Parte da medicina que estuda as doenças do ponto de vista clínico e anatómico. O especialista chama-se patologista.


Patológico

Relativo à patologia ou a um estado mórbido (a uma doença).


Pediatria

Ramo da medicina que trata das doenças da infância. O especialista chama-se pediatra.


Penicilina

Qualquer antibiótico proveniente originalmente de fungos Penicillium notatum e Penicillium chrysogenum, ativo contra grande número de bactérias Gram-positivas (estafilococo, pneumococo, estreptococo) ou Gram-negativas (gonococo, meningococo), os treponemas e certas leptospiras. Descoberta por Sir Alexander Fleming em 1929. Geralmente bem tolerada, pode, não obstante, provocar sensibilizações, por vezes muito graves. Um certo número de microrganismos, primitivamente sensíveis à penicilina, podem desenvolver resistência contra ela e tornarem-se penicilinorresistentes.


Péptico

Relativo ou que é devido à digestão. Ex.: úlcera péptica.


Percutâneo

Que se faz através da pele (falando da absorção de uma substância através da pele intacta).


Pericárdio

Saco que envolve o coração.


Perspiração

Eliminação da água por evaporação contínua, impercetível, à superfície da pele (perspiração insensível) ou pela evaporação do suor acumulado.
 


Petéquia

Pequena mancha hemorrágica cutânea, punctiforme ou lenticular, devida à rutura dos capilares. É o elemento eruptivo característico da púrpura.


Pia-máter

Fina lâmina de tecido conjuntivo laxo e transparente que cobre toda a superfície externa do eixo nervoso cerebrospinal.


Placebo

Substância desprovida de eficácia terapêutica, mas que pode atuar através de um mecanismo psicológico (efeito placebo) se o indivíduo julga estar a receber uma substância ativa (efeito placebo).


Placenta

Anexo do feto que assegura as trocas nutritivas entre este e o organismo materno. Desenvolve-se durante a gravidez a partir da membrana externa do ovo. A placenta tem igualmente a função de glândula endócrina, segregando as hormonas esteroides (estrona, progesterona), que mantêm a mucosa uterina no seu estado gestativo e cuja abundância na urina permite fazer o diagnóstico biológico da gravidez.


Plaqueta

Elemento, sem núcleo, constituinte do sangue, em forma de disco bicôncavo oval ou redondo de cerca de 3 micras de diâmetro e em número de 200.000 a 300.000 por mm3. As plaquetas desempenham um papel importante na coagulação do sangue. Sinónimo de trombócito.


Plasma

Parte líquida do sangue na qual se encontram em suspensão diversos elementos (glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plaquetas) e o fibrinogénio. O plasma pode ser utilizado com fins terapêuticos para substituir perdas sanguíneas ou líquidas.


Pneumonia

Inflamação do pulmão devida a germes infeciosos, que se manifesta através de um foco único ou de focos múltiplos, e mais especialmente a pneumonia lobar, provocada pelo pneumococo (Streptococcus pneumoniae).


Pólipo

Tumor que se forma nas cavidades que constituem as mucosas (ex.: pólipo hiperplásico; pólipos uterinos).
Posologia: Quantidade (dose) total de um medicamento, estimada de acordo com a idade e o peso do doente, que deve administrar-se de uma vez em doses parciais, para tratamento de uma doença.


Profilaxia

Método de proteção ou de prevenção dirigido contra uma doença.


Prostatite

Inflamação da próstata.


Prurido

Sensação de comichão cutânea, que pode ser devida a doença da pele ou afeção geral, ou não ter causa aparente.


Psicomotor

Relativo às funções motoras integradas e coordenadas pelas funções psíquicas. Ex.: desenvolvimento psicomotor, atraso psicomotor.


Psicose

Afeção mental caracterizada por desintegração geralmente profunda da personalidade, com perturbações da perceção, do julgamento, do raciocínio e do comportamento, das quais o doente não tem consciência.
 


Psicossomático

Que é relativo às influências do psiquismo nas funções do organismo, em especial perturbações ou doenças corporais.


Psicótico

 Relativo à psicose ou que sofre de psicose.


Psique

A mente considerada enquanto órgão, de mesma forma que qualquer outro órgão.


Puericultura

Conjunto dos meios e métodos suscetíveis de assegurarem um desenvolvimento físico e psíquico normal da criança pequena, do nascimento até aos 4 ou 5 anos de idade.


Pueril

Que é próprio da infância. Por extensão, diz-se de certos caracteres de um adulto que se assemelham aos de uma criança. Ex.: comportamento pueril. V. infantil.


Punção

Intervenção que consiste em introduzir uma agulha, um trocarte, a ponta de um bisturi ou qualquer outro instrumento pontiagudo numa cavidade natural ou patológica, para recolher uma parte do seu conteúdo com finalidade diagnóstica ou terapêutica. Ex:. Punção lombar.


Púrpura

Manchas cutâneas com forma e extensão variáveis, devidas à passagem do sangue para fora dos capilares da pele. Vermelho-vivas ou violáceas, estas manchas não desaparecem à pressão.


Purulento

Que contém pus.
 


Pus

Líquido amarelado que se forma nos pontos de infeção e que é constituído por resíduos de leucócitos e de micróbios.


Quarentena

Denominação dada ao método de evitar a propagação de doenças infeciosas por isolamento das pessoas, mercadorias, animais, aviões, barcos e outros veículos provenientes de regiões infetadas com determinadas doenças contagiosas. De início, a quarentena correspondia a quarenta dias de isolamento (daí a denominação), mas os atuais conhecimentos sanitários permitem que esse período de tempo seja limitado ao tempo de incubação da doença suspeita.


Queratina

Proteína dura, rica em enxofre, que se forma na camada córnea da pele, nos pelos e nas unhas.


Queratose

Espessamento patológico da camada córnea da epiderme, em especial da palma das mãos e da planta dos pés. Pode ser de origem congénita ou como consequência de outras patologias (sífilis, psoríase, eczema, radiodermite, etc.).


Quimioterapia

Administração de uma substância química com a finalidade de curar uma doença ou de impedir a sua progressão.


Quisto

Tumor benigno formado num órgão por uma cavidade delimitada por uma parede e cheio de uma substância líquida, mole ou, raramente, sólida.


Quociente de inteligência (QI)

Relação entre a idade mental determinada através de uma série de testes psicológicos padronizadas e a idade real. O quociente de inteligência permite avaliar o grau de desenvolvimento intelectual. Na criança normal, com inteligência média, é igual a 100.


Rabdomiólise

1) Rutura de células musculares estriadas por esmagamento mecânico, libertando enzimas, eletrólitos e mioglobina para o sangue. Constitui um dos elementos principais da síndrome de esmagamento. 2) Necrose das fibras musculares característica das miopatias primitivas. 3) Também pode ocorrer como efeito adverso de alguns medicamentos.
 


Radioatividade

Propriedade que certos elementos (rádio, urânio, etc.) possuem de emitir espontaneamente e de forma contínua radiações ionizantes. Pode obter-se uma radioatividade artificial bombardeando átomos com partículas (protões, neutrões, etc.) ou com radiações eletromagnéticas.
 


Radioativo

Que é dotado de radioatividade. Ex.: contaminação radioativa, elemento radioativo.


Radiografia

Técnica de registo, numa superfície fotográfica sensível, de uma parte do corpo exposta aos raios X.


Radiologia

Ciência que trata dos raios X e das radiações ionizantes em geral, nomeadamente no que toca às suas aplicações práticas em medicina. O especialista é o radiologista.


Raios X

Radiações eletromagnéticas penetrantes, de comprimento de onda muito mais curto do que o da luz visível. Os raios X impressionam as chapas fotográficas; a sua absorção depende da densidade e do peso atómico da substância que atravessam. Estas propriedades estão na base das técnicas radiográficas.
 


Rastreio

Atividade para identificar por meio de provas, de exames ou de outras técnicas, os indivíduos portadores de uma doença ou anomalia até então desconhecida.


Refluxo

Deslocação do conteúdo líquido de um conduto orgânico no sentido contrário ao normal. Ex.: refluxo gástrico.
 


Remissão

Estádio de uma doença ou de uma manifestação patológica durante a qual os sintomas se atenuam temporariamente.
 


Reumatismo

Termo relativo a um grupo de afeções, agudas ou crónicas, com origens diversas e muitas vezes desconhecidas, geralmente dolorosas, acompanhadas por tumefação das partes moles e que atinge essencialmente as articulações.


Reumatoide

Que se assemelha a qualquer tipo de reumatismo.
 


Rinite

Inflamação aguda ou crónica da mucosa das fossas nasais.


Seborreia

Doença dermatológica caracterizada por aumento na produção das glândulas sebáceas, juntamente com descamação aumentada da área afetada, prurido e eritema.


Secreção

Destilação, filtração e segregação de líquidos orgânicos pelas glândulas; o líquido segregado, excreção.


Sepsis/Sepse

Estado infecioso grave caracterizado pela disseminação e existência de microrganismos patogénicos, ou das suas toxinas, no sangue circulante ou nos tecidos.


Septicemia

Estado clínico de grande gravidade, caracterizado pela rápida e constante multiplicação de bactérias e pela presença de toxinas no sangue circulante. A septicemia surge como resultado da saída das bactérias patogénicas de um foco infecioso localizado em qualquer parte do organismo (feridas cutâneas, furúnculos ou infeções em órgãos internos), mais frequentemente em indivíduos com as defesas diminuídas.


SIDA

Abreviatura de Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Doença infeciosa produzida pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH) caracterizada pela diminuição da capacidade imunológica da pessoa, o que a põe sob risco de contrair infeções graves ou neoplasias.
 


Sífilis

Doença infeciosa, aguda ou crónica, provocada pelo Treponemapallidum e que se transmite por contactos sexuais diretos ou por hereditariedade. Tem um período de incubação de 12 a 30 dias, após o qual, se não for tratada, surge o cancro sifilítico ou cancro duro, seguido de febre ligeira e sintomas gerais (sífilis primária). Posteriormente, lesões cutâneas multiformes (sifílides e roséola) e adenopatias generalizadas (sifílis secundária). Num período evolutivo mais avançado surgem gomas e manifestações cardiovasculares e do sistema nervoso central (sífilis terciária).


Síndrome

Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.


Sintoma

Manifestação espontânea, sentida pelo doente, provocada pelo organismo ou por uma doença. Os sintomas são subjetivos, no caso de serem apenas sentidos pelos doentes, mas em alguns casos esses sintomas podem ser objetivados por um observador (febre, por exemplo) e, nestes casos, consideram-se também sinais.


Sonda

Tubo, flexível ou rígido, que se introduz em canal, natural ou não, do organismo com o fim de reconhecer-lhe o estado ou de extrair ou introduzir algum tipo de matéria.
 


Sucedâneo

Produto substituto de um alimento ou de um fármaco, com propriedades e ações semelhantes.


Sudação

Produção ou secreção, fisiológica ou artificial, de suor. Sudorese.


Sutura

Operação que consiste em coser os lábios de uma ferida para, geralmente, juntá-los.


Tabagismo

Dependência do tabaco e intoxicação pelos seus componentes, entre eles a nicotina.


Taquicardia

Pulsação cardíaca muito acelerada (acima das 100 pulsações por minuto).
 


Tecido

Conjunto de células do mesmo tipo e que têm uma determinada atividade e função específica (tecido conjuntivo, tecido epitelial, tecido muscular, tecido nervoso, etc.).


Têmpora

Região lateral da cabeça situada entre o olho e o ouvido.


Tendão

Cordão fibroso que liga extremidades musculares e ossos.


Tendinite

Inflamação de um tendão.


Terapêutica

Ramo da Medicina que trata da cura das doenças.


Tétano

Doença infeciosa aguda e grave, provocada pelo Clostridium tetani, que penetra no organismo através de uma ferida cutânea (mesmo que pequena ou apenas uma escoriação) após contacto com terra onde o bacilo sobrevive. Após um período de incubação de 5 dias a 3 semanas, a doença é caracterizada por espasmos musculares no pescoço, nuca, tronco e  membros. A doença costuma acompanhar-se de sintomas gerais, como febre elevada, taquicardia, cansaço e respiração acelerada e torna-se particularmente grave quando são atingidos os músculos respiratórios, com eventual paragem respiratória.


Tomografia

Técnica radiológica que permite obter radiografias seriadas em cortes ou planos paralelos.


Tópico

Fármaco ou outra substância que se aplica diretamente sobre uma determinada região do corpo.


Toxina

Designação geral dada às substâncias segregadas por organismos vivos (animais ou vegetais) com capacidade de produzirem efeitos tóxicos ou de exercerem ações antigénicas.


Toxoplasmose

Doença que se pode manifestar de forma aguda ou crónica, provocada pelo Toxoplasmagondii. Pode atacar o feto no útero, por transmissão da mãe que, ainda que infetada, pode não ter qualquer manifestação clínica. A toxoplasmose adquirida que pode atingir crianças mais velhas e adultos é uma doença, em regra benigna, ainda que muito raramente possa manifestar-se como encefalite grave. Adquire-se através da ingestão de alimentos ou de substâncias que contenham fezes de gatos com oocistos.


Transfusão

Introdução na corrente sanguínea de sangue ou algum dos seus componentes. Podem ser transfundidos, separadamente, glóbulos vermelhos, plaquetas, plasma, fatores de coagulação, etc.


Transplante

Transporte de tecido vivo ou órgão de um local ou corpo para outro; enxerto.


Traumatismo

Designação genérica dada a todas as lesões ou alterações orgânicas provocadas por uma violência exterior.


Trombo

Coágulo de sangue que se forma no interior de um vaso.


Trombose

Formação de um trombo ou coágulo no interior de um vaso ou de uma cavidade cardíaca.


Tumor

Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.


Vacina

Substância que possui a propriedade de imunizar o organismo contra uma doença infeciosa. Pode ser preparada a partir de microrganismos mortos ou inativos ou a partir de microrganismos vivos mas atenuados pelo formol, por outra substância ou pelo calor.


Vacinação

Administração de uma vacina, por via oral, parenteral ou por escarificação, com a finalidade de proteger contra uma doença infeciosa. Sinónimo de imunização.


Varicela

Doença viral aguda febril, contagiosa e epidémica, habitualmente benigna, caracterizada essencialmente por uma erupção cutânea com acessos sucessivos. Normalmente, as vesículas secam sem deixar cicatriz e a doença cura-se em cerca de 15 dias.


Varicoso

1) Relativo às varizes. 2) Que apresenta varizes.


Varizes

Dilatações venosas patológicas, permanentes, ao nível da rede superficial dos membros inferiores.


Vascular

Relativo aos vasos, principalmente os sanguíneos.
 


Vasectomia

Método de esterilização do homem efetuada por laqueação dos canais deferentes. Esta laqueação pode ser temporária ou definitiva.


Vaso

Em anatomia, canal pelo qual circula o sangue ou a linfa: artéria, veia, capilar, linfático.


Venéreo

Relativo ou que é devido às relações sexuais.


Venoso

Relativo às veias.


Ventrículo

Cavidade do coração, de paredes musculosas, cujas contrações enviam o sangue para as artérias.


Verruga

Pequeno tumor cutâneo irregular, de origem viral, de tamanho variável, constituído por hipertrofia das papilas da derme; localiza-se especialmente nas mãos, nos pés e na face.


Vertigem

Sensação subjetiva de deslocamento, de rotação do corpo ou do meio ambiente, acompanhada por perturbações do equilíbrio.


Vesícula

Qualquer órgão que tenha a forma de um pequeno saco.


Vesícula biliar

Vesícula situada junto à superfície inferior do fígado. A vesícula biliar acumula bílis que expele para o duodeno durante a digestão.


Viral (ou vírico)

Relativo aos vírus. Ex.: infeção vírica.
 


Viremia

Presença de vírus no sangue circulante.


Virose

Doença provocada por vírus.


Virulência

Capacidade que os germes infeciosos têm de se desenvolverem num organismo e aí provocarem um estado patológico.


Vírus

Nome genérico dos agentes infeciosos parasitas das células, que se reproduzem só a partir do seu material genético.


Víscera

Qualquer órgão existente numa cavidade do corpo; cavidade torácica (pulmão, coração), cavidade abdominal (fígado, estômago, baço, etc.), caixa craniana (cérebro).


Vitamina

Nome genérico das substâncias indispensáveis ao crescimento e ao funcionamento dos órgãos, fornecidas, na sua maioria, em pequena quantidade pela alimentação, que o organismo não é capaz de sintetizar.


Vulva

Conjunto dos órgãos genitais externos da mulher.


Zigoto

Célula que resulta da fecundação do gâmeta feminino pelo gâmeta masculino.


Zona

Dermatose aguda devida a um vírus idêntico ao da varicela, caracterizada por uma erupção quase sempre unilateral dispostas em grupos no trajeto de um nervo sensitivo. A erupção pode ser precedida ou acompanhada por dores nevrálgicas, que persistem durante muito tempo após a cura.


Zoonose

Doença infeciosa transmissível, em condições naturais, dos animais vertebrados ao homem e vice-versa.


Zumbido

Ruído percebido pelo ouvido e que não corresponde a qualquer fenómeno objetivo. Ocorre muitas vezes na surdez. Acufeno.


Referências bibliográficas

[1] Infopedia segundo Dicionários Porto Editora. Termos Médicos de 2017. Disponível aqui. Acesso em: Outubro 2017

[2] Médicos de Portugal. Glossário de 2017. Disponível aqui. Acesso em: Outubro 2017

Marcação de consultas online

Marque a sua consulta online de forma cómoda e segura.
Após preencher todos os dados e submeter a marcação, entraremos em contacto consigo para confirmar o agendamento.

Pedido de marcação